casa / Religião / Capelanovense Dom Raymundo Damasceno diz não à ditadura e ao impeachment

Capelanovense Dom Raymundo Damasceno diz não à ditadura e ao impeachment

raimundoO cardeal dom Raymundo Damasceno Assis é apontado pelos estudiosos do Vaticano como uma das pessoas mais próximas do papa Francisco. Um dos sinais de confiança, dizem os vaticanistas, foi a recondução do brasileiro à presidência do Sínodo sobre a Família, conhecido por tratar de temas polêmicos à Igreja, como o reconhecimento do segundo matrimônio. O sínodo terá a segunda e última etapa no segundo semestre deste ano. Em entrevista ao Diario, o cardeal, que veio ao Recife na semana passada para o seminário Acordo Brasil-Santa Sé: implicações jurídicas e administrativas, realizado na Universidade Católica de Pernambuco, falou das perspectivas do sínodo. Mas também tratou de temas como a Operação Lava-Jato, a necessidade de uma reforma política no país e o debate puxado pela oposição à presidente Dilma Rousseff (PT) sobre um impeachment. Para dom Damasceno, o possível afastamento da petista é assunto descartado por não haver respaldo legal. Ele também não vê argumentos para um golpe militar. Para o cardeal, quem viveu a experiência de uma ditadura não quer revivê-la.

Aos 78 anos, dom Raymundo Damasceno Assis, arcebispo de Aparecida (SP), preside a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na qual exerceu por dois mandatos a função de secretário-geral.

Nasceu em Capela Nova (MG). Entrou no Seminário Menor de Mariana (MG) em 1955, onde cursou o antigo 2º Grau, hoje Ensino Médio, e Filosofia.

Além disso, verifique

gruo

Jovens de Capela Nova Participam de Jubileu em Mariana-MG

A Pastoral da Juventude de Capela Nova que participou juntamente, com jovens de toda região do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

}
CAPELANEWS - A Região Interligada com você! - Copyright © 2010 - 2016 / Fundado em 01 de julho de 2010 - 06 anos no AR